Dificuldades para falar em público?

Expresse suas ideias  com tranquilidade, sua “força” vem de dentro.  Seja você mesmo na Oratória.

As dificuldades foram feitas para serem resolvidas! Você concorda com este raciocínio? Bem, se concorda, então vamos avaliá-lo juntos? Caso você tenha dificuldades com a oratória, você  deve ter o costume de dizer para si: – Sou ansioso demais ao falar em público ou  sou chato demais e quem é que vai querer me ouvir? – Dizemos coisas terríveis a nós mesmos nestas situações. Mas, se você procurou informações na internet sobre cursos de oratória, e neste momento está se informando sobre este curso é porque você tem indícios já de estar refletindo sobre mudanças, você já não está tão fechado, pelo contrário, já possui a coragem de estar a buscar para si novos desafios. Quando tentamos mudar nossa maneira de nos comportar em determinado contexto, de falar em público, por exemplo, colocamos nossa coragem à prova, e é exatamente isto que nós evitamos algumas vezes: ousar.

Transformação pessoal gera ansiedade e se manter na zona de  conforto gera insatisfação. Alguns acabam ficando com a segunda opção… E, fraquejam por isto, adiam projetos de vida, impedindo-se de expandir sua identidade no âmbito estudantil, profissional e pessoal. Seria este o seu caso? Eu confesso: muitos anos atrás já foi o meu. Quando bem jovem apresentava certa inibição social e muita sensibilidade a críticas. Durante a especialização que fiz muitos anos atrás eu temia os seminários. Definitivamente não era para mim nada confortável realizá-los, e eu reuni meu grupo certa vez e sugeri realizarmos uma cena teatral como meio de argumentação do tema que nos coube apresentar. Éramos quatro participantes. A artimanha colou… E foi com esta experiência e observação que verifiquei o quanto o teatro poderia ser benéfico para quem deseja praticar técnicas de oratória e vencer o medo do improviso. Muitos anos depois, aquela ideia de tornar os seminários em cenas teatrais acabou favorecendo a criação e a idealização deste curso. Bem, quanto ao receio de me expor individualmente, a profissão de professor ajudou a resolver.

O teatro pode lhe ser um instrumento eficiente para aprimoramento de suas argumentações; além disto, facilitará a administração de emoções mais difíceis (ansiedade, medo) ao lhe dar oportunidade de estar mais à vontade ao improvisar e, com isto, encarar os imprevistos de uma apresentação. Aí nestes momentos você deve também lhe dizer: – Não sei improvisar! – Pois eu lhe digo: – Sabemos sim, todos nós sabemos, improvisamos dia após dia no cotidiano. – O que diferencia o improviso em  sala de aula daquele que realizamos cotidianamente é que ele será direcionado e terá um propósito preestabelecido, isto é, será uma ferramenta para lhe ajudar a se sentir mais seguro  ao falar em público.  A espontaneidade no improviso fortalecerá a comunicação  e ela ficará mais vigorosa e alegre ao público. Que tal apaixonar-se por esta sua causa? Entusiasme-se com seu crescimento pessoal, e se transforme naquilo que deseja.     

Nossas ideias argumentadas com espontaneidade resultam em autoestima e nos fortalecem. Diferente de quando ficamos ansiosos e receosos e não conseguimos organizar os pensamentos de maneira lógica e, neste caso, um simples erro acaba por nos desequilibrar. E assim, as mãos ficam trêmulas, suadas e o corpo enrijece. Outras vezes caminha-se ansiosamente de um lado ao outro, a mente paralisa afetando a memória, e consequentemente tudo o que foi planejado para se falar é bloqueado, e o pânico acontece.   Estes são uns dos relatos recorrentes entre os participantes  e costumam  ser sintomas do medo de errar  e também de ser rejeitado publicamente. Um aluno  ao fazer seu primeiro contato com o curso,  disse-me: – Quase não me inscrevi -. E completou: – Mas estou aqui agora falando contigo… Era defesa minha! Cheguei a conclusão, disse ele, quem se inscreve é porque tem uma causa, uma necessidade, e eu tenho uma! – 

Falemos um pouco sobre humor. 

     Aprenda a  fazer uma apresentação leve com um toque de humor. Ao se exercitar em jogos de improviso podemos avaliar na prática nosso senso de humor e explorá-lo eficazmente. Nosso cérebro admira soluções bem-humoradas  aos problemas apresentados. Ao me desenvolver como professor de oratória e teatro eu percebi que nós não precisamos fazer o público rir; muito porque orador não é em princípio um comediante; muitas vezes mostrar o lado cômico de uma situação ajuda a criar a tão desejada leveza na argumentação. Você não precisa arrancar risadas, tentar provocar sorriso sim, isto facilitará na comunicação  do seu tema desenvolvido e de sua pessoa com os ouvintes. Treine-se para que isto ocorra com mais fluência.

     Sabemos que o medo de falar em público é bastante recorrente, particularmente para os tímidos, e este curso através dos fundamentos da terapia cognitivo-comportamental busca atender esta demanda. A sua “força” vem de dentro. Seja você mesmo na Oratória porque qualquer boa apresentação depende disto, isto é, depende  de você assimilar bem as técnicas  de maneira tal que não perca o seu entusiasmo ao realizá-la, buscando estar `a vontade com o seu temperamento diante do público; este é o maior e importante intuito do curso, estimular você  a  superar suas dificuldades para que  possa se expressar publicamente com mais tranquilidade e prazer sem agredir a sua natureza. Enquanto alguns esquivam das novas experiências com medo de errar, outros aceitam a missão de relacionar bem com o desconhecido; torço para que você seja um destes que anseiam pela  superação.   O curso, portanto, incumbe-se de ser uma ponte neste seu processo de aprendizado.

O curso tem duas versões:

  • Presencial – Estamos avaliando  a demanda de alunos para novas turmas presenciais;  os protocolos de segurança serão seguidos durante as aulas. Próxima turma: Salvador em  novembro de  2021. Outras cidades do circuito de viagens do curso para 2022: Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.
  • Aulas particulares online pelo WhatsApp ou zoom –  Disponível a todos interessados em lidar e administrar suas dificuldades  em formular raciocínios e improvisos diante de um ouvinte/público e tendo  o professor como suporte e orientador.

         Veja detalhes no MENU.

 Vamos juntos nesta?

 

Sobre o Professor:

Raimundo Porto

Professor e administrador do Curso  “Oratória-Teatro & Coaching”. Formado em Desenho e Plástica, fez Cursos de Teatro em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Salvador, Especialização em Língua Inglesa e cursos de extensão de Oratória, Coaching e  Psicologia. Como ator  recebeu o Premio Martim Gonçalves em 1982, cedido pela TV Aratu – BA   –  WhatsApp: 71 99171-8425